Ana Patrícia/Rebecca vence Ágatha/Duda e fica com bronze na etapa de Portugal

Publicado em: 20/07/2019 15:10
Rebecca (esq) e Ana Patrícia comemoram bronze da etapa de Portugal (Créditos: Divulgação/FIVB)

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 20.07.2019

A dupla brasileira formada por Ana Patrícia e Rebecca (MG/CE) conquistou na tarde deste sábado (20.07) a medalha de bronze na etapa quatro estrelas de Espinho (Portugal), pelo Circuito Mundial de vôlei de praia 2019. O pódio veio com vitória sobre as compatriotas Ágatha e Duda (PR/SE), por 2 sets a 1 (21/18, 18/21, 15/12), em 45 minutos.

O bronze rende 640 pontos para Ana e Rebecca no ranking da corrida olímpica brasileira, no qual elas são líderes isoladas, com 4.900 pontos. Elas também somam 640 pontos no ranking do Circuito Mundial 2019, no qual atualmente aparecem na vice-liderança. A terceira colocação rende ainda um prêmio de cerca de R$ 37 mil.

Rebecca comentou a vitória sobre as compatriotas, lembrando que o duelo é ainda mais difícil pela quantidade de informações que as duplas brasileiras possuem, com vários confrontos.

“Confrontos contra times do Brasil são sempre muito difíceis, enfrentamos três vezes Ágatha e Duda nesta temporada, isso contando apenas o Circuito Mundial, sem contar os jogos pelo Circuito Brasileiro. Nos conhecemos demais. Além disso, existe a pressão externa da busca pela classificação olímpica, algo que tentamos não tomar como nossa responsabilidade. Acredito que conseguimos nos comunicar bem em momentos difíceis do jogo, e isso talvez tenha feito a diferença”, disse Rebecca, que completou.

“Ana Patrícia conseguiu me ajudar muito, foi a parceira incrível que sempre é, pois eu estava bastante cansada no tie-break. Estamos em uma sequência de três torneios consecutivos, sem paradas, e normalmente os saques são em mim, pelo fato de ela ser uma atleta muito alta e potente. Realmente a parceria dela fez toda a diferença para vencermos”, destacou.

A campanha da dupla em Espinho contou com cinco vitórias e apenas uma derrota, na semifinal, também disputada neste sábado, para as norte-americanas Kelly Claes e Sarah Sponcil, por 2 sets a 0 (21/12, 26/24).

Ana e Rebecca sobem pela sexta vez ao pódio do Circuito Mundial de vôlei de praia 2019. Elas já haviam conquistado medalhas de ouro em Haia (Holanda) e Xiamen (China), uma prata em Ostrava (República Tcheca) e dois bronzes, em Jinjiang (China) e Gstaad (Suíça).

Apesar de ficarem fora do pódio, Ágatha e Duda conseguiram um bom resultado, já que abriram distância para as demais duplas brasileiras na segunda posição da corrida olímpica brasileira. O quarto lugar rende 560 pontos, e elas chegam aos 4.390, mais de mil pontos acima de Carol Solberg/Maria Elisa (RJ), que somam 3.370 (veja lista completa abaixo).

Ágatha e Duda também somam 560 pontos no ranking do Circuito Mundial, onde atualmente aparecem em quinto, e recebem um prêmio de cerca de R$ 30 mil. A campanha de Ágatha e Duda em Portugal contou com quatro vitórias e três derrotas. Na semifinal, também neste sábado, elas foram superadas pelas russas Makroguzova/Kholomina por 2 sets a 0 (21/18, 21/18).

Na corrida olímpica do Brasil, apenas os eventos de quatro e cinco estrelas do Circuito Mundial, além do Campeonato Mundial, são contabilizados, cada um com peso correspondente. Além disso, os times terão uma média dos 10 melhores resultados obtidos, podendo descartar as piores participações. Só valem os pontos obtidos juntos, como dupla.

A corrida olímpica interna das duplas brasileiras acontece em paralelo à disputa da vaga do país, que segue as regras da Federação Internacional de Voleibol (FIVB). Cada nação pode ser representada por, no máximo, duas duplas em cada naipe.

Os países possuem quatro maneiras de garantir a vaga: vencendo o Campeonato Mundial 2019; sendo finalistas do Classificatório Olímpico, que será disputado na China, também em 2019; estando entre as 15 melhores duplas do ranking olímpico internacional; vencendo uma das edições da Continental Cup (América do Norte, América do Sul, África, Ásia e Europa). O Japão, sede, tem uma dupla em cada naipe já garantida.

A competição em Espinho rende cerca de R$ 75 mil para os campeões dos naipes masculino e feminino. Ao todo, o torneio distribui cerca de R$ 1,1 milhão em premiação aos atletas. Espinho recebe uma etapa pela 16ª vez no torneio masculino, e pela 11ª no torneio feminino.

CLASSIFICAÇÃO DA CORRIDA OLÍMPICA BRASILEIRA:
Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) - 4.900 pontos
Ágatha/Duda (PR/SE) - 4.390 pontos
Carol Solberg/Maria Elisa (RJ) - 3.370 pontos
Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ) - 2.970 pontos
Talita/Taiana (AL/CE) - 2.530 pontos

VEJA OS RESULTADOS DO DIA 
http://worldtour.2019.fivb.com/en/721/schedule

VEJA A GALERIA DE FOTOS DO DIA
http://worldtour.2019.fivb.com/en/wesp2019/women/photos/maindraw

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Parceiros Oficiais