Brasil garante três times nas oitavas e um na repescagem em Itapema

Publicado em: 16/05/2019 18:44
Duda (esq) e Ágatha comemoram vitória na primeira fase em Itapema (Créditos: Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

Em Itapema (SC) – 16.05.2019

O Brasil começou com bons resultados a etapa de Itapema (SC) do Circuito Mundial de vôlei de praia 2019, principal competição internacional da modalidade no país nessa temporada. No naipe feminino, sete duplas entraram em quadra nesta quinta-feira (16.05), com três saindo em primeiro dos seus grupos e indo às oitavas de final, e uma ficando com um segundo lugar, avançando para a repescagem do torneio. A entrada na arena montada na Avenida Nereu Ramos é gratuita e os jogos seguem até domingo (19.05).

Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE), Ágatha/Duda (PR/SE) e Carol Solberg/Maria Elisa (RJ) venceram dois jogos seguidos e ficaram em primeiro das suas chaves. Elas só voltam a jogar na tarde desta sexta-feira (17.05), contra adversárias que ainda serão definidas após a repescagem e sorteio. Já Talita e Taiana (AL/CE), que venceram na estreia, mas perderam a segunda partida, disputarão a repescagem nesta sexta-feira, também com adversárias a definir.

Outras três duplas fizeram apenas um jogo nesta quinta, largando com derrota. Casos de Fernanda Berti/Bárbara (RJ), Juliana/Josi (CE/SC), e Tainá/Victoria (SE/MS). Todas precisam vencer nesta sexta-feira ainda pela fase de grupos para avançarem em terceiro lugar de suas chaves, garantindo vaga na repescagem e permanência no torneio.

ASSISTA AO VÍDEO DE ENTREVISTAS E BASTIDORES

Campeãs em Itapema em 2018, as defensoras do título Ágatha e Duda superaram na primeira rodada as argentinas Gallay e Pereyra por 2 sets a 0 (21/17, 21/14), em 31 minutos. Na segunda rodada do grupo A, triunfo sobre as alemãs Bieneck/Schneider por 2 sets 18/21, 21/16, 16/14, em 49 minutos. Duda comentou a energia recebida das arquibancadas.

“É muito bom atuar aqui em Itapema, quando estamos jogando no Brasil, a gente sente essa energia e as coisas boas chegando até nós. Nos últimos dois anos nós vencemos a etapa brasileira do tour, sentimos demais esse carinho, vibramos muito. E essa torcida é diferente. Lotando todos os jogos, respeitando os atletas estrangeiros, são um terceiro jogador em quadra”, disse a defensora sergipana, eleita melhor jogadora do tour em 2018.

Ana Patrícia e Rebecca, que largaram a corrida olímpica brasileira na frente, também começaram bem em Itapema. Superaram na primeira rodada  do grupo C as holandesas Laura Bloem e Jolien Sinnema por 2 sets a 0 (21/18, 21/13), em 31 minutos, e horas depois as suíças Nina Betschart/Tanja Huberli por 2 sets a 1 (21/18, 24/26, 15/11), em 48 minutos. Elas não perdem no tour internacional 16 jogos. Mas o time não quer saber dos números.

“Eu sou tão supersticiosa que não gosto muito de contar vitórias, não sou muito ligada em ficar pensando nos números. É tudo fruto do trabalho que estamos fazendo, do foco, comprometimento e da vontade que sempre tivemos em estar aqui. Amamos jogar vôlei de praia, nos divertimos em quadra. Mas vamos jogo a jogo. Foi um bom começo, ir direto às oitavas é muito importante e queremos seguir nesse ritmo”, disse Ana Patrícia.

Carol Solberg e Maria Elisa também saíram com duas vitórias consistentes na chave F, ambas por 2 sets a 0 e em menos de 40 minutos. Na estreia, superaram as norte-americanas Brittany Hochevar e Carly Wopat por 2 sets a 0 (21/10, 21/9), em 27 minutos. No segundo jogo, 21/15, 21/17 sobre as também norte-americanas Larsen/Stockman, em 34 minutos. A bloqueadora da dupla analisou as duas performances e comemorou o início positivo na cidade catarinense.

“Foi muito bom começar vencendo dois jogos bastante difíceis, contra uma escola tradicional como é a norte-americana. Isso nos deixa felizes, confiantes, mas ao mesmo tempo sabemos que o campeonato começa amanhã, com os jogos eliminatórios. Temos que ir mais ligadas ainda, mais atentas. E curtir, desfrutar de uma arena cheia, com todos torcendo, com muita vibração. Vamos dar nosso melhor, estamos muito felizes”, disse Carol Solberg.

Talita e Taiana também avançaram à próxima fase, mas na repescagem. Elas abriram o dia superando de virada as espanholas Elsa Baquerizo/Liliana Fernandez por 2 sets a 1 (14/21, 21/18, 15/8), em 43 minutos. No jogo dos vencedores, que define o primeiro lugar, acabaram superadas pelas canadenses Heather Bansley/Brandie Wilkerson por 2 sets a 1 (21/19, 24/26, 15/8), em 56 minutos de duração. Elas saem em segundo do grupo D.

Fernanda Berti e Bárbara Seixas (RJ), atuais campeãs brasileiras, começaram sendo superadas pelas eslovacas Dubovcova/Strbova por 2 sets a 0 (21/16, 21/18), em 36 minutos, no grupo G. Os times que perdem na primeira rodada só voltam a jogar no dia seguinte. Elas encaram nesta sexta, às 8h50, as norueguesas Lunde/Ulveseth valendo a permanência no torneio.

Juliana e Josi (CE/SC) estão na mesma situação. A derrota para Sarah Pavan e Melissa na primeira rodada, por 2 sets a 0 (21/17, 21/6), em 30 minutos, obriga a dupla a superar nesta sexta as russas Kholomina/Makroguzova, às 8h.

Tainá e Victoria (SE/MS) também foram derrotadas na primeira partida do dia, perdendo para as norte-americanas Alix Klineman e April Ross por 2 sets a 0 (21/19, 21/13), em 31 minutos. Elas enfrentam nesta sexta-feira as finlandesas Taru Lahti/Anniina Parkkinen às 8h.

As etapas do Circuito Mundial são classificadas de uma a cinco estrelas desde 2017, variando assim o valor da premiação e o total de pontos distribuídos. Itapema (SC) receberá um evento de quatro estrelas, com distribuição de cerca de R$ 1,2 milhão em prêmios para todos os times em disputa, sendo cerca de R$ 80 mil para a dupla campeã de cada naipe.  A competição também dará 800 pontos aos campeões em cada naipe.

VEJA A GALERIA DE FOTOS DO DIA
http://2018.cbv.com.br/galeria/2168/itapema-sc---16.05.2019---circuito-mundial-de-volei-de-praia

VEJA OS RESULTADOS DO DIA
http://worldtour.2019.fivb.com/en/wita2019/women/results/maindraw

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Parceiros Oficiais