Ana Patrícia e Rebecca vencem atuais campeãs e vão à final na Holanda

Publicado em: 05/01/2019 17:14
Rebecca, o técnico Reis Castro, Ana Patrícia e o mascote da etapa (Créditos: Divulgação/FIVB)

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 05.01.2019

O Brasil está na final da primeira etapa de 2019 do Circuito Mundial de vôlei de praia. Ana Patrícia e Rebecca (MG/CE) venceram dois jogos neste sábado (05.01), pelas quartas e semifinais, e avançaram à disputa do ouro da etapa quatro estrelas de Haia (Holanda). A decisão será neste domingo (06.01), às 11h (de Brasília), contra as norte-americanas Sponcil e Claes.

O duelo, inédito entre essas duas equipes, terá transmissão ao vivo no canal da Federação Internacional de Voleibol (FIVB) no YouTube, no link https://www.youtube.com/user/videoFIVB. A mineira de 1,94m e a cearense estão invictas na competição, com cinco vitórias, tendo perdido somente um set até aqui. Já a dupla dos EUA perdeu um jogo ainda na fase de grupos.

Ana e Rebecca começaram o dia superando as eslovacas Natalia Dubovcova e Andrea Strbova por 2 sets a 0 (21/16, 21/15), em 30 minutos, pelas quartas de final. Horas depois, vitória contra as atuais campeãs da etapa da Holanda, as norte-americanas Alix Klineman e April Ross, atualmente a dupla número 1 do país: 2 sets a 0 (21/17, 21/19), em 36 minutos.

Ana Patrícia e Rebecca buscam a terceira medalha no Circuito Mundial, e a segunda em um torneio de quatro estrelas, após a prata em Las Vegas em outubro de 2018. Ana comentou a vitória nas semifinais e analisou o torneio na Holanda até aqui.

“Foi muito difícil, elas salvaram alguns match points no final, os times dos Estados Unidos são muito fortes, mas nos unimos e estamos muito felizes por essa vitória. Amanhã será outro jogo duro, são garotas jovens, como nós, temos que descansar e estudarmos o jogo delas”, disse.

Masculino
Entre os homens, Pedro Solberg e Bruno Schmidt (RJ/DF) conquistaram duas vitórias, mas acabaram eliminados nas quartas de final. A dupla brasileira começou o dia vencendo os suíços Gabriel Kissling e Michiel Zandbergen na repescagem, por 2 sets a 0 (21/18, 21/19), em 39 minutos. Na sequência, pelas oitavas, vitória contra os russos Valeriy Samoday e Taras Myskiv no tie-break, com parciais de 28/30, 22/20, 15/11, em 1h13.

No terceiro jogo do dia, após duas longas batalhas, acabaram superados pelos alemãs Julius Thole e Clemens Wickler por 2 sets a 0 (21/19, 21/9), em 30 minutos de duração, ficando na quinta colocação do torneio quatro estrelas.

As duplas campeãs em Haia recebem 800 pontos no ranking geral da Federação Internacional de Voleibol (FIVB), além de cerca de R$ 78 mil em premiações. Em 2018, Carolina Solberg e Maria Elisa (RJ) ficaram com a prata no torneio. Em oito etapas realizadas em Haia, o Brasil soma 23 medalhas (10 de ouro, cinco de prata e oito de bronze).

O torneio em Haia será disputado em quadras cobertas, montadas em um ginásio. Os jogos serão disputados no complexo esportivo de Zuiderpark com todas as quadras em local fechado, já que a temperatura na cidade está próxima de 5ºC. A arena já recebeu etapas da Liga Mundial de voleibol indoor e edições da Copa Davis, de tênis.

São 32 duplas em cada gênero, sendo que 24 já estão classificadas pelo ranking, enquanto outras oito garantem a vaga na disputa do classificatório. Os times jogam entre si na chave, com os primeiros avançando direto às oitavas de final, enquanto segundos e terceiros disputam a repescagem. As finais do naipe masculino e feminino ocorrem no domingo.

O Brasil é o atual campeão do Circuito Mundial no naipe feminino, com Ágatha e Duda (PR/SE). Após a etapa da Holanda, o próximo desafio das duplas brasileiras será pelo Circuito Sul-Americano, com a etapa de São Francisco do Sul (SC), de 18 a 20 de janeiro, e em seguida com o Circuito Brasileiro Open, na etapa de São Luís (MA), de 23 a 27 de janeiro.

VEJA TODOS OS RESULTADOS DO DIA
http://worldtour.2019.fivb.com/en/684/schedule

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Parceiros Oficiais