Meninas da equipe sub-18 do Brasil se preparam para primeiros desafios internacionais

Publicado em: 11/05/2018 13:52
Hairton Cabral esteve no comando da equipe sub-20 na temporada 2017 (Créditos: Divulgação/FIVB)

De olho no Sul-Americano Sub-18 feminino, que este ano acontece na Colômbia, a seleção brasileira da categoria já está treinando no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ) sob o comando do treinador Hairton Cabral. No momento 19 jovens atletas participam das atividades de preparação para o torneio, que acontece entre os dias 6 a 13 de julho.

A categoria sub-18 é a porta de entrada para a seleção brasileira de voleibol, e, por se tratar de jogadoras ainda em início de carreira, os treinamentos também servem para desenvolver fundamentos e lapidar técnica e taticamente as atletas. E, na opinião de Hairton, o elenco que está em Saquarema tem potencial.

 “Estamos trabalhando com uma geração que apesar de não ser tão alta, tem algumas meninas que se destacam bastante, muito talentosas, algumas com mais de 1,90 de altura que vamos preparar. As demais, mesmo com menos estatura, são mais técnicas. E nessa categoria é comum ter um pouco de déficit na parte técnica, mas elas estão assimilando muito bem. E cada dia que passa mostram mais vontade e evolução na parte técnica, o que está facilitando bastante o nosso trabalho. Nosso objetivo não é somente treinar um time para disputar campeonatos desta categoria, mas também revelar talentos e as duas coisas devem caminhar juntas”, contou o técnico.

O sul-americano nesta temporada será em Valledupar, no norte da Colômbia, e classificará duas equipes para o mundial da categoria em 2019. Entre as adversárias continentais Hairton destaca três equipes com potencial.

“Pelo retrospecto que vemos da categoria sub-15, que a gente não participa no âmbito sul-americano, a Argentina vem despontando com uma geração boa. O Peru está trabalhando há mais tempo, tem o Marco Quiroga, técnico brasileiro, que vem trabalhando com bola. E temos a Colômbia, que é uma força em ascensão e tem jogadoras que participaram até da seleção adulta no ano passado. Mas ainda acredito que a Argentina seja a equipe mais forte”, explicou.

A primeira experiência internacional das meninas com a seleção já tem data marcada. A equipe sub-18 do Brasil fará uma excursão à Argentina entre os dias 4 e 10 de junho. Serão três amistosos contra as donas da casa em cidades da região da Patagônia. No dia 6 o jogo acontece em Los Antíguos. As duas equipes voltam a se enfrentar no dia 8 em Caleta Olivia e fecham a série no dia 9 em Comodoro Rivadavia.

“Vamos até fazer uma série de três amistosos com as argentinas no próximo mês. E será um bom teste. Pois nossa equipe ainda não tem experiência internacional. As outras equipes já têm alguma, e nós ainda não participamos de nenhuma competição com essas meninas. Estes amistosos serão importantes para a ambientação delas, inclusive no fator psicológico. Será uma experiência muito rentável para nós”, contou Hairton Cabral.

No CDV estão treinando a oposta Karen dos Anjos (1,72) e Ana Cristina de Souza (1,90); as levantadoras Júlia Barbosa (1,75), Beatriz Genes (1,76) e Isis Simonetti (1,71); as ponteiras Ana Cecília Lopes (1,76), Gabriela Carneiro (1,84), Vitória Parise (1,79), Danielly Faria (1,76), Stephany Morete (1,78), Geovanna Rodrigues (1,76) e Carolina Grossi (1,90); as centrais Milena Souza (1,87), Julia Kudiess (1,87), Déborah Ribeiro (1,80), Vitória Rosa (1,80) e Laura Muller (1,81); e as líberos Letícia Moura (1,59) e Gabriela Santin (1,7).

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Parceiros Oficiais