Semifinais são definidas na Bahia com domínio brasileiro e garantia de pódio

Publicado em: 10/03/2018 19:23
Disputas ocorrem na cidade de Santa Cruz Cabrália (Créditos: Marcelo Aniello/Divulgação)

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ) – 10.03.2018

O Brasil fez a alegria da torcida da casa e neste sábado (10.03) avançou com três duplas em cada naipe às semifinais da etapa de Santa Cruz Cabrália (BA) do Circuito Sul-Americano de vôlei de praia 2018. Com isso, o Brasil garante no mínimo duas medalhas em cada naipe na quinta etapa da temporada.

As partidas semifinais acontecem neste domingo (11.03), a partir das 8h (de Brasília). As disputas de bronze e ouro ocorrem no mesmo dia. No naipe feminino, Josi/Lili (SC/ES) encara Juliana/Andressa (CE/PB) por uma vaga na final, enquanto Victoria/Tainá (MS/SE) enfrenta as colombianas Diana/Yuli na outra semifinal.

As partidas serão transmitidas ao vivo pelo Facebook da emissora TVE Bahia. Além dos duelos das quartas, neste sábado também ocorrem as últimas partidas da fase de grupos (veja todos os resultados no link abaixo).

A medalhista olímpica e campeã mundial Juliana comentou a expectativa para o duelo contra as compatriotas e os degraus que a recente parceria com Andressa vem galgando.

“Andressa e eu estamos começando nossa caminhada, é nossa segunda etapa de Sul-Americano e a segunda semifinal. Vamos enfrentar uma dupla brasileira, o que é sempre duro, mas vamos nos preparar, entrar focadas. As paraguaias atuaram bem, tínhamos visto uma partida delas e entramos ligadas. Conseguimos impor o ritmo e alcançar essa semifinal. Agora é estudar, pensar em nós, fortalecer nossa parceria em busca de uma classificação”, disse.

No masculino, Vitor Felipe/Guto (PB/RJ) joga contra Ricardo/Oscar (BA/RJ), e Fernandão/Ramon Gomes (ES/RJ) duelam contra os argentinos Azaad/Capogrosso para decidir os finalistas da etapa. Vitor Felipe, que comemorou o aniversário de 27 anos com duas vitórias e vaga na semifinal, analisou o duelo contra o campeão olímpico e atleta da casa Ricardo.

“Conseguimos impor nosso ritmo no saque nos dois jogos, forçando e dificultando o passe adversário. Guto e eu estávamos muito bem em quadra, leves. Fico feliz com esse presente, esses resultados. Acompanhamos a partida de Ricardo e Oscar pelas quartas de final e estão jogando muito bem, apesar de ser a primeira vez que atuam juntos. São dois atletas espetaculares, será um jogão, vamos estudar e fazer o melhor”, disse Vitor Felipe.

Juliana e Andressa estão invictas e alcançaram a semifinal ao superarem nas quartas de final as paraguaias Michelle e Erika por 2 sets a 0 (21/13, 21/12). As adversárias Josi e Lili também chegam com quatro vitórias em quatro jogos, e nas quartas de final superaram as chilenas Paula e Mardones por 2 sets a 0 (21/11, 21/11).

No outro lado da chave, Victoria e Tainá e as colombianas Diana/Yuli também estão invictas com quatro triunfos. As brasileiras superaram nas quartas de final as uruguaias Fortunati e Bausero, por 2 sets a 0 (21/16, 21/13). Já a dupla da Colômbia eliminou as brasileiras Vitoria e Ingridh (RJ/PR) por 2 sets a 1 (21/14, 22/24, 15/11).

O naipe masculino conta apenas com dois times invictos. Os brasileiros Vitor Felipe/Guto e os argentinos Azaad e Capogrosso. Tanto Ricardo/Oscar quanto Ramon e Fernandão sofreram um revés ainda na fase de grupos, mas se recuperaram no torneio.

Nas quartas de final, Vitor e Guto eliminaram os uruguaios Acosta e Cairus por 2 sets a 0 (21/16, 21/14). Já Ramon e Fernandão superaram os compatriotas Thiago/Marcus Borlini (SC/ES) por 2 sets a 0 (21/17, 21/19).

No outro lado da chave, Ricardo e Oscar eliminaram nas quartas de final os primos chilenos Marco e Esteban Grimalt com triunfo no tie-break: 21/19, 18/21, 15/10. Já Azaad e Capogrosso eliminaram os brasileiros Anderson Melo e Fábio Bastos com triunfo de virada, por 2 sets a 1 (21/18, 19/21, 12/15).

Ao todo são seis etapas do Circuito Sul-Americano para os dois naipes, e dois torneios ‘Finals’ contando apenas com um naipe cada. O calendário completo pode ser acessado no site oficial da Confederação Sul-Americana de Voleibol (CSV), em http://voleysur.org/v2/calendario/calendario.asp.

O ranking geral do Circuito Sul-Americano é feito apenas para os países, contando a pontuação da dupla mais bem colocada das nações em cada parada, mesmo que um país tenha mais de uma dupla no pódio. Os campeões de cada torneio somam 200 pontos, o vice, 180, o terceiro colocado, 160, reduzindo 20 pontos em cada posição seguinte.

VEJA A GALERIA DE IMAGENS
http://2018.cbv.com.br/galeria/2006/santa-cruz-cabralia-ba---10.03.2018---circuito-sul-americano

VEJA OS RESULTADOS DO DIA
http://voleysur.org/v2/resultados/livescoring.asp

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Parceiros Oficiais