Sada Cruzeiro é tricampeão

Publicado em: 27/01/2018 23:43
Sada Cruzeiro comemora o tricampeonato da Copa Brasil (Créditos: William Lucas/Inovafoto )

Acostumado a conquistar títulos, o Sada Cruzeiro (MG), pentacampeão da Superliga, tricampeão do Mundial de Clubes e nove vezes campeão do Mineiro, assegurou mais um para o seu currículo na noite deste sábado (27.01) ao bater o Sesi-SP e garantir o tricampeonato da Copa Brasil. A equipe mineira, dirigida pelo técnico Marcelo Mendez, venceu por 3 sets a 2 (25/23, 20/25, 25/17, 29/31 e 15/9), no ginásio do Sesi Vila Leopoldina, em São Paulo (SP), casa do adversário.

Para chegar a final, o Sada Cruzeiro bateu o Vôlei Renata (SP) na fase classificatória, por 3 sets a 1, e o Sesc RJ na semifinal, por 3 a 1. Para conseguir o título, a equipe mineira enfrentou o adversário e dois mil torcedores, que lotaram o ginásio na capital paulista e fizeram barulho a favor dos donos da casa.

O Sada Cruzeiro enfrentou um jogo bastante equilibrado até o set decisivo, que foi de seu total domínio. Após a conquista, o capitão do time mineiro elogiou o desempenho do grupo. “A dedicação desses jogadores é algo impressionante. Todos se entregam a cada partida e hoje não foi diferente. Enfrentamos uma forte equipe, que nos deu muito trabalho, mas conseguimos mais esse título para a nossa equipe e estamos muito felizes”, disse Filipe.

O líbero Serginho falou da emoção de ganhar mais um título com a camisa celeste. “Sempre pensamos no próximo campeonato. Não escolhemos competição e queremos ganhar sempre. Essa torcida veio de Belo Horizonte de ônibus para nos apoiar. O Sesi-SP é um time muito bom e ofereceu muita resistência. Ficamos felizes por ter conquistado mais um campeonato”, explicou Serginho.

Pelo lado do Sesi-SP, o levantador William lamentou a derrota, mas elogiou a postura do grupo da capital paulista.

“Nossa equipe foi guerreira e valente. Estamos construindo um time corajoso. Faltou um pouco de tranquilidade no quinto set para jogar de igual para igual com uma equipe acostumada a decisões. Estou orgulhoso da minha equipe e o Sesi-SP está de parabéns. Estamos no caminho certo e acredito que vamos chegar lá”, apostou William.

O JOGO

A decisão começou com erros de saque dos dois lados. Com Leal explorando o bloqueio adversário, o Sada Cruzeiro marcou 3/2. No bloqueio de Douglas, o Sesi-SP fez 5/4. As equipes seguiram trocando pontos até o empate em 9/9. No ace de Simon, 10/9 para o time mineiro. O Sada teve novamente um de vantagem em 13/12. No bom saque de Alan, o Sesi-SP fez 14/13. Com ponto de bloqueio, o time cruzeirense marcou 16/15. Lipe explorou o bloqueio do adversário e o Sesi-SP empatou em 17/17. O set seguiu disputado ponto a ponto. Com Isac, 20/19. Quando o time cruzeirense abriu dois (21/19), Rubinho pediu tempo. No bloqueio, a equipe da casa deixou tudo igual em 23/23. Foi a vez de Marcelo Mendez pedir tempo. No final, com ponto de saque, o Sada Cruzeiro fechou em 25/23, em 26 minutos.

O time cruzeirense voltou embalado para o segundo set e abriu 2/0. O Sesi-SP buscou e empatou em 2/2. No ace de Lipe, a equipe da casa virou o placar: 4/3. Na sequência, mais um ponto de saque do ponteiro (5/3). Depois foi a vez do Sada Cruzeiro marcar um ace, com o central Isac e deixar o placar igual em seis pontos. Com bloqueio de Lucão e ponto de saque de Alan, 9/6 e pedido de tempo de Mendez. O Sada encostou em 8/9 e o Sesi-SP voltou a abrir em 11/8. Em boa passagem de Simon pelo saque, o time mineiro empatou: 12/12. Os donos da casa voltaram a abrir dois em 14/12. No erro do adversário, o Sesi-SP chegou a 16/13. No bloqueio de Douglas, 18/14. Pedido de tempo de Marcelo Mendez. Em grande passagem de Gustavão pelo saque, os donos da casa chegaram a 20/14. Com Simon, o Sada Cruzeiro reduziu a desvantagem no placar (18/21). No ace de Lucão, 24/19. E, no erro de saque do adversário, o Sesi-SP fechou em 25/20, em 26 minutos.

Filipe abriu o placar da terceira parcial com ponto de saque. O Sada Cruzeiro seguiu na frente e, em grande passagem de Simon pelo saque, abriu três em 5/2. Rubinho pediu tempo. Na volta, mais um ace (6/2). No ace de Leal, 4/6. A vantagem mineira foi a quatro pontos em 10/6. No ace de Uriarte, a equipe cruzeirense marcou 15/10 e forçou o treinador do Sesi-SP a pedir tempo. O Sada Cruzeiro seguiu com ampla vantagem ao, com Leal, marcar 19/11. O Sesi-SP reagiu, marcou 14/19, e Mendez pediu tempo. No bom saque de Isac, o Sada Cruzeiro marcou 21/14. Com Filipe explorando o bloqueio, a equipe mineira chegou a 23/15. No final, vitória do Sada Cruzeiro por 25/17 depois de 15 minutos.

O Sesi-SP voltou melhor e, no ace de Lucão, abriu 3/1. Com Alan, a equipe da casa marcou 5/3. O Sada Cruzeiro reagiu e empatou em 5/5. No bloqueio de Douglas, os donos da casa marcaram 7/5. No ace de Filipe, 8/8. No ace de Gustavão, o Sesi-SP abriu dois de vantagem em 14/12. No bloqueio, o Sada Cruzeiro deixou tudo igual: 14/14. Com Leal, o time visitante assumiu o comando do marcador (16/15). Quando, no ace de Filipe, o adversário abriu 17/15, Rubinho parou o jogo. A diferença se manteve em dois pontos em 20/18. Com Alan, depois de bom saque de Aracaju, o Sesi-SP empatou: 21/21. A equipe mineira marcou 23/21. No ponto de saque de Alan, o Sesi-SP chegou ao empate em 23/23. Douglas fez 24/23. No bloqueio de Leal, o Sada virou para 27/26. Com dois bloqueios de Aracaju, o Sesi-SP fez 28/27. A parcial seguiu extremamente equilibrada até o Sesi-SP fechar em 31/29 depois de 35 minutos.

Simon abriu o placar do set decisivo. No erro do adversário, o Sada Cruzeiro abriu três de vantagem em 4/1. Neste momento, Rubinho pediu tempo. Na volta, ace de Uriarte e 5/1. No bloqueio, 6/1. Na troca de quadras, a vantagem mineira era de cinco pontos: 8/3. Evandro marcou 9/3. No bloqueio de Simon, 10/3. O placar ainda foi a 12/5. Vaccari entrou no saque e com dois pontos no fundamento, o Sesi-SP chegou a 9/14. Mendez pediu tempo. O Sada Cruzeiro não se abalou com o possível crescimento do adversário e fechou em 15/9.

EQUIPES

SESI-SP – William, Alan, Lucão, Gustavão, Lipe e Douglas. Líbero – Murilo

Entraram – Franco, Evandro, Vaccari, Aracaju, Renato

Técnico: Rubinho

SADA CRUZEIRO – Uriarte, Evandro, Isac, Simon, Filipe e Leal. Líbero – Serginho

Entraram – Fernando Cachopa, Alemão, Éder Levi, Pablo

Técnico: Marcelo Mendez

GALERIA DE FOTOS

http://2018.cbv.com.br/galeria/1994/sao-paulo-sp---27.01.2018---copa-brasil---sesi-sp-x-sada-cruzeiro

COPA BRASIL MASCULINA

Fase classificatória

09.01 (TERÇA-FEIRA) – Sada Cruzeiro (MG) 3 x 2 Vôlei Renata (SP), às 20h, no ginásio do Riacho, em Contagem (MG) (25/15, 24/26, 21/25, 25/22 e 15/9)

09.01 (TERÇA-FEIRA) – Sesc RJ 3 x 0 Corinthians-Guarulhos (SP), às 17h, no Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ) (26/24, 25/17 e 25/20)

09.01 (TERÇA-FEIRA) – EMS Taubaté Funvic (SP) 3 x 1 Minas Tênis Clube (MG), às 20h, no Abaeté, em Taubaté (SP) (19/25, 25/22, 25/21 e 26/24)

Semifinal

25.01 (QUINTA-FEIRA) – Sada Cruzeiro (MG) 3 x 1 Sesc RJ, às 19h, no Sesi-SP Vila Leopoldina, em São Paulo (SP) (25/17, 20/25, 25/21 e 25/23)

25.01 (QUINTA-FEIRA) – Sesi-SP 3 x 0 EMS Taubaté Funvic (SP), às 21h, no Sesi-SP Vila Leopoldina, em São Paulo (SP) (25/22, 25/17 e 27/25)

Final

27.01 (SÁBADO) – Sada Cruzeiro (MG) 3 x 2 Sesi-SP, às 21h30, no Sesi-SP Vila Leopoldina, em São Paulo (SP) (25/23, 20/25, 25/17, 29/31 e 15/9)

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Parceiros Oficiais