Liga das Nações 2018 - Confederação Brasileira de Vôlei

Brasil é superado pelos Estados Unidos

Publicado em: 06/06/2018 10:41

A seleção brasileira feminina de vôlei não conseguiu levar a melhor sobre os Estados Unidos na Liga das Nações. Nesta quarta-feira (06.06), as brasileiras foram superadas pelas norte-americanas por 3 sets a 1 (25/23, 26/28, 25/21 e 25/18), em Jiangmen, na China. A equipe do treinador José Roberto Guimarães tem nove vitórias e duas derrotas na competição.

As brasileiras encerrarão a participação na quarta semana da Liga das Nações às 5h (horário de Brasília) desta quinta-feira (07.06) contra a Rússia. O SporTV 2 transmitirá ao vivo.

Na classificação geral, o Brasil segue em segundo lugar, com 26 pontos (nove vitórias e duas derrotas). Os Estados Unidos é o líder isolado, com 31 pontos (10 resutlados positivos e um negativo).

 A central Carol foi a maior pontuadora entre as brasileiras, com 15 pontos. A ponteira Amanda também pontuou bem, com 12 acertos. Pelos Estados Unidos, a central Gibbemeyer e a ponteira Larson, com 16 pontos cada, foram as maiores pontuadoras do confronto.

 A levantadora Roberta falou sobre o resultado e pediu um menor número de erros das brasileiras.

 “Hoje cometemos um grande número de erros e isso não pode acontecer ainda mais contra um adversário como os Estados Unidos. Vamos estudar esse jogo para ver onde cometemos os erros. Amanhã teremos mais um jogo difícil. Vamos descansar para irmos com tudo para esse jogo contra a Rússia”, disse Roberta.

 O treinador José Roberto Guimarães fez uma análise sobre a partida contra os Estados Unidos.

 “Tenho que parabenizar os Estados Unidos pela vitória. Fizemos dois sets bons enquanto o terceiro e quarto foram abaixo do que o nosso time está acostumado a jogar. O importante é aprender com esse jogo contra os Estados Unidos. Elas jogam com muita velocidade e erram pouco. Nós cometemos muitos erros principalmente nos dois últimos sets e precisamos melhorar isso”, explicou José Roberto Guimarães.

 O JOGO

A partida começou equilibrada. O Brasil foi para o primeiro tempo técnico com dois de vantagem (8/6). Quando as brasileiras fizeram 11/6, o treinador dos EUA, Karch Kiraly, pediu tempo. Os Estados Unidos cresceram de produção e empataram a parcial (15/15). Bem no bloqueio, as norte-maericanas viraram o placar (17/16) e foi a vez do tricampeão olímpico José Roberto Guimarães pedir tempo. O final da parcial foi disputado ponto a ponto. Os Estados Unidos foram melhores no momento decisivo e venceram o primeiro set por 25/23.

 Os Estados Unidos fizeram os três primeiros pontos do segundo set. O Brasil conseguiu três pontos seguidos e empatou a parcial (3/3). Bem no bloqueio, o time verde e amarelo abriu dois pontos (6/4). Com um ponto de saque da central Carol, as brasileiras abriram três pontos (7/4). Bem no saque, as norte-americanas encostaram (8/7). O set ficou disputado ponto a ponto. Com um ataque da central Adenízia, o time verde e amarelo foi para o segundo tempo técnico com um de vantagem (16/15). A equipe do treinador José Roberto Guimarães conseguiu um ponto de bloqueio e abriu dois pontos (20/18). O final da parcial foi emocionante e o Brasil levou a melhor por 28/26.

 Os Estados Unidos fizeram 4/1 no início do terceiro set. Com Monique bem no saque, o time verde e amarelo virou o marcador (7/6). O volume de jogo das brasileiras era eficiente e o time do treinador José Roberto Guimarães abriu três pontos (10/7). O Brasil manteve a vantagem no segundo tempo técnico (16/13). Os Estados Unidos cresceram de produção e empataram a parcial (16/16). O final do set foi disputado ponto a ponto. Os Estados Unidos venceram a parcial por 25/21.

 Os Estados Unidos começaram melhor no quarto set e fizeram 8/5. Se aproveitando dos erros do time verde e amarelo, a equipe do treinador Karch Kiraly abriu cinco pontos (12/7). As norte-americanas seguiram melhores até o final e venceram o set por 25/18 e o jogo por 3 sets a 1.

 Campanha do Brasil

 Na primeira semana da competição, em Barueri (SP), o Brasil foi superado pela Alemanha na estreia, por 3 sets a 1, e assegurou duas vitórias – sobre Japão e Sérvia, ambas pelo mesmo placar. Na segunda semana, em Ancara, na Turquia, o Brasil venceu as donas da casa por 3 sets 1 e conseguiu dois resultados positivos – sobre Argentina e República Dominicana, por 3 sets a 0. Na terceira semana, em Apeldoorn, na Holanda, além da vitória sobre as donas da casa por 3 sets a 1, o Brasil levou a melhor sobre a Coréia do Sul por 3 sets a 1 e a Polônia por 3 sets a 0. Na quarta semana, o time verde e amarelo fez o primeiro jogo contra China e levou a melhor por 3 sets a 2.

 A competição

A Liga das Nações acontece pela primeira vez em 2018, substituindo o Grand Prix, onde o Brasil é o maior vencedor, com 12 títulos, e atual campeão. Agora, com novo nome e formato, a competição tem 16 equipes na disputa pelo título.

A cada semana são formados quatro grupos com quatro seleções cada, definidos em sorteio. Todos as equipes se enfrentarão antes da fase decisiva. Ao fim da fase classificatória, as cinco equipes mais bem classificadas avançarão à Fase Final, que contará ainda com a China, país sede. A Fase Final acontecerá de 27 de junho a 1º de julho.

Equipes:

 Brasil: Roberta, Tandara, Gabi, Amanda, Adenízia e Bia. Líbero – Suelen 
Entraram – Macris, Monique, Drussyla, Rosamaria, Carol 
Técnico – José Roberto Guimarães

Estados Unidos: Lloyd, Andrews, Larson, Hill, Akiradewo e Lauren.  Líbero – Robinson 
Entraram – Michelle, Murphy, 
Técnico – Karch Kiraly  

GALERIA DE FOTOS:

http://www.volleyball.world/en/women/schedule/8879-usa-brazil/post#mediaGallery

LIGA DAS NAÇÕES FEMININO

1ª semana:

Barueri (SP)
15.05 – Brasil 1 x 3 Alemanha (25/15, 22/25, 18/25 e 20/25)
16.05 – Brasil 3 x 1 Japão (22/25, 25/18, 25/23 e 25/11) 
17.05 – Brasil 3 x 1 Sérvia (23/25, 25/22, 25/14 e 25/21)

2ª semana:

Ancara (Turquia) 
22.05 – Brasil 3 x 1 Turquia (25/17, 25/19, 23/25 e 25/21)  
23.05 – Brasil 3 x 0 Argentina (25/9, 25/21 e 25/14) 
24.05 – Brasil 3x 0 República Dominicana (25/20, 25/10 e 25/13)

3ª semana:

Apeldoorn (Holanda) 
29.05 – Brasil 3 x 1 Coréia do Sul (25/11, 25/14, 31/33 e 25/20) 
30.05 – Brasil 3 x 0 Polônia (25/20, 25/20 e 25/23) 
31.05 – Brasil 3 x 1 Holanda (25/23, 26/24, 13/25 e 25/22)

4ª semana:

Jiangmen (China)
05.06 – Brasil 3 x 2 China (19/25, 25/23, 27/25, 10/25 e 16/14) 
06.06 – Brasil 1 x 3 Estados Unidos (23/25, 28/26, 21/25 e 18/25) 
07.06 – Brasil x Rússia, às 5h (Horário de Brasília) – Transmissão: SporTV 2

Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro


Parceiros Oficiais