Liga das Nações 2018 - Confederação Brasileira de Vôlei

Brasil vira o jogo e bate o Japão

Publicado em: 16/05/2018 19:57

A seleção brasileira feminina de vôlei assegurou sua primeira vitória na Liga das Nações. Depois de ser superado na estreia, o time dirigido pelo técnico José Roberto Guimarães entrou em quadra nesta quarta-feira (16.05) determinado a garantir o resultado positivo e, demonstrando garra e agradando a torcida, bateu o Japão por 3 sets a 1, de virada, com parciais de 22/25, 25/18, 25/23 e 25/11. Cerca de 5.200 torcedores estiveram nesta tarde no ginásio José Corrêa, em Barueri (SP), assistindo a vitória de perto.

O Brasil volta à quadra nesta quinta-feira (17.05) para seu último compromisso em casa pela Liga das Nações. O confronto será contra a Sérvia, às 15h, com transmissão ao vivo da TV Globo e do SporTV.

A oposta Tandara foi a maior pontuadora do confronto, com 25 pontos. A central Adenízia, com 15, e a ponteira Amanda, com 10, também pontuaram bem pelo time verde e amarelo. 

Titular na partida de hoje, a central Adenízia destacou a mudança de postura da seleção brasileira em relação a partida de estreia na Liga das Nações, quando acabou superada pela Alemanha, por 3 sets a 1.

“Ontem, infelizmente a vitória não veio, faltou um pouco de espírito e foi apenas o primeiro jogo. O time ainda não está entrosado. Mas, hoje foi diferente. Entramos agressivos e mostrando o que é o Brasil, com alegria, e não podemos deixar isso morrer jamais. Hoje, foi tudo diferente. Nós conversamos, estudamos e entramos com outra postura, demonstrando o que é o voleibol do Brasil”, disse Adenízia, que marcou nove pontos de bloqueio. 

Estreando na função de líbero na partida desta tarde, Jaqueline entrou em quadra no final do quarto set, foi aclamada pela torcida, e confessou que fez de tudo para participar do jogo.

“O Zé me colocou ali no final do quarto set até para sentir o clima do jogo, a adrenalina e foi muito gostoso. Sentir esse carinho, esse calor da torcida é sempre muito bom. É um reconhecimento do nosso trabalho. E, como eu tinha pouco tempo, entrei na frente da Drussyla para fazer o passe, que saiu bom e é isso que importa”, brincou Jaque, que ainda agradeceu pelo apoio dos torcedores.

“Tanto na seleção, como no clube, receber esse carinho é muito gostoso. Tento retribuir da melhor maneira possível. E isso se torna ainda mais importante neste momento, quando estou começando em uma posição nova. Querendo ou não, dá um certo nervosismo, até porque a Suelen foi muito bem nesses dois jogos”, disse Jaque.

O treinador José Roberto Guimarães ressaltou a mudança de postura do Brasil no duelo contra o Japão.

“Hoje foi um outro time em quadra com uma energia e um espírito diferentes. Essa luta e a vontade de vencer o tempo inteiro fez com que o time apresentasse uma melhora. Estamos buscando as melhores situações em cada uma das posições. Foi uma vitória importante pela superação após a derrota de ontem e o tempo curto de recuperação. O time conseguiu absorver a derrota e jogou melhor hoje”, analisou José Roberto Guimarães.

Depois da Liga das Nações, a seleção feminina disputará outras três competições em 2018: Copa Pan-Americana entre os dias 6 e 15 de julho, Montreux Volley Masters, entre os dias 4 e 9 de setembro, além do Campeonato Mundial de 29 de setembro a 20 de outubro.

O JOGO 

O Brasil fez os três primeiros pontos do jogo. O Japão cresceu de produção e empatou o placar (8/8). Quando as brasileiras voltaram a abrir no marcador (12/9), a treinadora do Japão pediu tempo. O time verde e amarelo foi para o segundo tempo técnico com dois de vantagem (16/14). O Japão cresceu de produção e empatou (16/16). O final da parcial foi disputado ponto a ponto. O Japão foi melhor na parte final do set e venceu a parcial por 25/22. 

Com um ponto de saque da ponteira Drussyla, o Brasil fez 2/1. Bem no contra-ataques, as brasileiras aumentaram a vantagem no placar para três pontos (5/2). O time do treinador José Roberto Guimarães manteve a vantagem no primeiro tempo técnico (8/5). O Brasil seguiu dominando a parcial e foi para o segundo tempo técnico vencendo por 16/11. O Brasil foi melhor até o final e venceu o segundo set por 25/18. 

O Japão voltou melhor para o terceiro set e fez 3/1. Bem no contra-ataques, as japonesas fizeram 7/4. O Brasil fez três pontos seguidos e empatou (7/7). Na sequência, com um ponto de saque, o time verde e amarelo assumiu a liderança no marcador (8/7). A partida ficou disputada ponto a ponto. Quando as brasileiras fizeram 14/12, o Japão pediu tempo. O time verde e amarelo tinha um de vantagem no segundo tempo técnico (16/15). Quando o Japão fez 19/18 foi a vez do treinador José Roberto Guimarães parar o jogo. Com um ponto de saque da levantadora Roberta, as brasileiras assumiram a liderança no marcador (21/20). O Brasil foi melhor na parte final da parcial e levou a melhor no terceiro set por 25/23. 

O Brasil fez os dois primeiros pontos do quarto set. Bem no bloqueio, o time verde e amarelo abriu cinco pontos (6/1). O volume de jogos das brasileiras era eficiente e o Brasil aumentou a vantagem para oito pontos (12/4). No segundo tempo técnico, o Brasil vencia por 16/7. O Brasil dominou a parcial até o final e venceu o set por 25/11 e o jogo por 3 sets a 1. 

EQUIPES: 

Brasil: Roberta, Tandara, Gabi, Amanda, Adenízia e Bia. Líbero – Suelen 
Entraram – Monique, Macris, Drussyla e Jaqueline 
Técnico – José Roberto Guimarães

Japão: Koga, Ishii, Okumura Inoue, Kanami e Aika. 
Entraram – Tominaga, Takahashi e Horikawa
Técnica – Kumi Nakada

GALERIA DE FOTOS: 

http://2018.cbv.com.br/galeria/2044/barueri-sp---16.05.2018---liga-das-nacoes---brasil-x-japao

1ª semana:

Barueri (SP)

15.05 – Brasil 1 x 3 Alemanha (25/15, 22/25, 18/25 e 20/25)
16.05 – Brasil 3 x 1 Japão (22/25, 25/18, 25/23 e 25/11) 
17.05 – Brasil x Sérvia, às 15h05 – TV Globo e Sportv 2 

Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro


Parceiros Oficiais